Branding o que é Guia Definitivo

Branding o que é: Guia Definitivo

O primeiro passo para criar um negócio de sucesso é sem qualquer sombra de dúvida ter uma ideia. Mas, só depois de perceber qual o tipo de negócio que vai desenvolver é que o verdadeiro trabalho começa.

Ou seja, tratar do branding e de tudo o que precisa ter em consideração para seguir em frente.

É importante ter em mente que o Branding é tão somente o ADN do seu negócio. O mesmo vai transmitir aos seus clientes quem é a sua marca e o que é que os mesmos podem esperar ao trabalhar consigo.

Além disso, existe um ponto que é essencial e que a maior parte dos empresários não considera. A sua imagem de marca vai ser responsável pelo que o seu público-alvo pensa do seu negócio.

Assim, a mesma pode captar a atenção dos mesmos de forma positiva ou negativa, dependendo de como for trabalhada.

Tendo em mente estas questões, está na hora de perceber exatamente tudo o que deve considerar na criação da identidade visual da sua marca.

 

Branding: Os três B’s que precisa considerar antes de começar

Quando começar a construir a sua marca, existem alguns pontos que podem e devem ser tidos em consideração.

Na verdade, os 3 B’s fazem parte da construção de um negócio verdadeiramente bem-sucedido. Os mesmos são: Brand, Branding e Brand Identity.

De seguida perceba um pouco melhor cada um.

  • Brand – É a sua marca e a perceção que a sua empresa passa para o mundo
  • Branding – Trata-se tão somente do ato de criar e desenvolver a marca de forma única, dando-lhe “vida”
  • Brand Identity – É a identidade da marca, juntamente com todos os elementos que a compõe (como é o caso do logotipo, site ou cartões de visita)

Estes 3 pontos têm de ser vistos como um todo, de modo a que toda a sua marca seja moldada tendo em conta os seus objetivos!

Lembre-se que sem Branding não existe uma marca e sem a identidade da marca não existe o branding. Logo, os três têm de coexistir para que o seu negócio seja bem-sucedido.

 

Estratégia de marca: é preciso um trabalho prévio para construir a marca

A verdade é que a grande maioria das empresas pode eventualmente sentir-se tentada a passar todo o processo de branding em frente.

Contudo, antes mesmo de passar todo o processo para o designer, é essencial saber que existe algum trabalho prévio que precisa ser feito. E, esse trabalho é a definição estratégica da marca.

Não precisa entrar já em pânico! Definir a sua estratégia de marca, é basicamente realizar um plano. Nesse plano vai conseguir ver qual a direção clara que precisa tomar para construir os restantes pontos de contacto da marca. Estamos a falar de:

  • Design do logotipo
  • Voz e design que vai utilizar nas redes sociais
  • Qual o tipo de design e cores que vão ser utilizadas

Se não sabe bem como proceder à construção da sua estratégia de branding, damos-lhe algumas dicas de seguida.

 

1. Defina quem é

Este é o primeiro ponto. Quem é que você é enquanto empresa? Se não estiver este ponto bem delineado, a marca irá ser incoerente e dispersa. E isso é mau para o negócio.

 

2. Qual é a sua vantagem competitiva (ou o seu fator de diferenciação)

O que é que torna a sua marca diferente das outras? Porque é que o seu cliente deve optar por comprar o seu produto ou serviço em detrimento dos produtos ou serviços da concorrência?

Saber responder a estas perguntas vai levar a consiga saber exatamente qual a sua vantagem competitiva e qual é o seu fator de diferenciação. E, é esse fator que irá realmente ter de trabalhar aquando da divulgação do negócio.

 

3. Sabe qual é a sua declaração de missão?

Ora bem, a declaração de missão é tão somente o “porquê” por detrás do seu negócio. Bem sabemos que é algo que precisa ser pensado e por vezes são precisos dias ou semanas para ter a sua missão corretamente definida.

Se não sabe por onde começar, preencha a seguinte frase: A nossa empresa existe para…. Daqui a cinco anos, planeamos…

Vai ver que é uma boa forma de começar.

 

4. Quais são os seus valores?

Nenhuma empresa consegue ter um bom branding definido se não souber quais são os seus valores. E não, não estamos a falar dos valores que vai cobrar aos seus clientes!

Estamos a falar do que você enquanto empresa defende! Por norma a qualidade, confiança, integridade, ética e transparência, simplicidade, respeito e superação são boas opções.

Enfim, os seus valores devem estar intrinsecamente ligados não só ao que você enquanto ser humano defende, mas também ao que a sua área de atividade necessita.

 

5. Saiba exatamente quem é o seu cliente ideal

Por fim, outro ponto essencial na sua definição estratégica de marca é saber exatamente quem é o seu cliente ideal.

Dependendo do negócio, existem duas formas diferentes de obter o cliente ideal:



Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão as nossas dicas.



  • Definição do público-alvo – Trata-se de uma forma mais genérica de saber quem são as pessoas que queremos alcançar. É ideal para produtos de venda em grandes quantidades (como é o caso de comida)
  • Definição da persona – Contrariamente ao que possa pensar a persona é uma definição exata de um cliente. Basicamente retrata um cliente tipo. Para criar a persona considere responder a estes pontos:
  • Nome, idade e sexo
  • Localidade onde vive atualmente
  • Cargo e ocupação
  • Área de atividade
  • Nível de escolaridade e rendimento mensal
  • Hobbies
  • Usa a internet? Quais as redes sociais preferidas?
  • Quais são os seus hábitos de consumo online?
  • Objetivos pessoais e profissionais

Ter estes pontos em consideração irá ajudá-lo a definir exatamente quem é o seu público-alvo. E, ao sabê-lo será muito mais simples adequar o tom de voz e a mensagem às necessidades do seu público.

 

Como construir a identidade da marca?

Quando começamos um negócio, a tendência passa essencialmente por querermos fazer tudo de forma simultânea.

Contudo, antes de avançar para a parte prática, existem alguns pontos a considerar. Assim, quando estiver a construir a sua estratégia (o passo antes da construção da identidade) responda às seguintes questões:

  • Quem é a sua empresa?
  • Qual é a sua proposta única de valor e de diferenciação da concorrência?
  • Qual é a sua missão enquanto marca?
  • Quais são os valores pelos quais a sua marca se rege?
  • Quem é o seu cliente ideal? Já definiu a sua persona?

Responder a estas 5 perguntas será meio caminho andado para conseguir definir a sua estratégia. E, depois de ter a sua estratégia completamente delineada, está na hora de avançar para a construção da marca.

Ao construir a sua marca, considere os seguintes pontos:

  • Voz da marca
  • Tipografia
  • Cores
  • Design

Perceba-os um pouco melhor.

 

1. Voz da marca

Todo o design é uma parte importante da sua marca. Contudo, não é a única parte. É importante perceber que a voz é parte integrante da sua identidade.

Definir a mesma é um dos primeiros passos a dar para conseguir comunicar eficazmente com o seu público-alvo.

E porque é que a voz deve ser definida antes mesmo dos outros pontos? É simples! Porque a mesma poderá ditar outras escolhas como a tipografia ou as cores que vão ser utilizadas.

 

2. Tipografia

É importante ter em mente que a tipografia abrange não só as fontes de letra que são utilizadas, como também a forma como as mesmas são colocadas.

A par disso, lembre-se que a mesma envia uma mensagem ao seu público-alvo sobre a sua marca, e o que é que os mesmos podem esperar ao trabalhar consigo!

Usar uma fonte serifa tradicional vai enviar uma mensagem completamente diferente do que usar uma fonte de letra mais dinâmica.

Por isso, deve ter certeza de que as fontes que escolhe (assim como a forma como são utilizadas) estão alinhadas com a forma como quer que a sua marca se posicione no mercado.

 

3. Cores

Contrariamente ao que possa pensar, as cores são uma das ferramentas mais poderosas no desenvolvimento da identidade da marca.

Assim, não cometa o erro de escolher a paleta de cores do seu negócio simplesmente porque tem preferência pessoal por determinada cor. Acredite que pode estar a perder uma grande oportunidade.

Tenha em conta que as pessoas fazem facilmente associações com as cores, e quando entende essas associações, é possível utilizar a cor estrategicamente para inspirar pensamentos específicos, emoções e reações.

Alguns exemplos:

  • Azul – Ajuda a incorporar confiança e credibilidade
  • Vermelho – Ajuda a transparecer paixão e excitação
  • Cor de Laranja – Ajuda a expressar criatividade, juventude e entusiasmo
  • Amarelo – Irá ajudar a sua marca a estar ligada à felicidade, esperança e espontaneidade
  • Verde – Ideal para todas as marcas que queiram ter uma conotação à natureza, crescimento e sustentabilidade

Como vê, as cores têm um grande poder na forma como a sua mensagem é passada ao seu público.

 

4. Formas e design

A forma como toda a sua comunicação corporativa é desenvolvida vai também dizer imenso sobre a sua marca.

Por exemplo, as formas redondas criam sentimentos de comunidade e unidade, enquanto as formas mais nítidas e retas estão estreitamente associadas à eficiência e estabilidade.

Assim, se utilizadas corretamente, as imagens e o design podem aprofundar o vínculo que um (potencial) cliente tem com a sua marca. Isto porque, as mesmas vão construir toda a estética da sua marca.

 

Elementos chave da sua marca: Conheça-os

Agora que já sabe como construir uma estratégia de branding e como construir a sua imagem de marca, é importante saber quais são os elementos chave da mesma.

Assim, e de forma muito resumida, considere os seguintes como indispensáveis:

  • Logotipo – É o elemento mais importante do seu negócio e o primeiro a ser criado
  • Website – Numa era online, não ter um website é meio caminho andado para o insucesso. O mesmo deve ser considerado a sua casa online, por isso, crie-o com todo o carinho e dedicação
  • Embalagens – Se está a vender produtos, a embalagem é também muito importante para gerar valor ao produto. Assim, a mesma deve ser funcional e consistente com o resto do branding
  • Cartões de visita – Não importa qual é o seu negócio. Os cartões de visita vão sem qualquer sombra de dúvida fazer parte da sua identidade visual e devem ser coesos com todos os outros elementos visuais da sua marca.

Estes são os 4 elementos chave de qualquer marca. A par dos mesmos podem existir muitos outros. Contudo, estes são de extrema importância para o seu sucesso.

Esperamos que com este guia de branding o tenha ajudado a perceber um pouco melhor como pode começar a construir a sua marca. Se precisar de algum apoio na parte de impressão gráfica, poderá falar com a Sydra Gráfica Online, a nossa equipa tem todo o gosto em ajudá-lo!

 

 

Já descobriu as ofertas que temos para si?

Consulte esta página onde vai encontrar descontos nos nossos produtos - clique aqui.

ações de branding, brand, Brand Identity, branding, branding design, branding e design, branding para pequenas empresas, criação de branding, criar marca, criar um negócio, criar uma marca, design de marcas, digital branding, estratégia de branding, gerenciamento de marcas, gestão da marca, gestão de branding, gestão de marcas branding, grandes ideias, guia de marcas, identidade da marca, marca, marca ou brand, negócio de sucesso, tipo de negócio


Filipa Cardoso

Filipa Cardoso

Sou apaixonada pelo que faço. Com uma formação base em Marketing, a área digital leva-me diariamente a precisar de aperfeiçoar os meus conhecimentos. Especialista em Marketing de Conteúdo e formadora em SEO. Adoro aprender e acredito que todos nós podemos fazer o que quer que seja, desde que haja esforço e dedicação.

Horário de Atendimento
Seg. a Sex.
9:00h - 13:00h
14:30h - 18:30h

+351 227 122 009