o que deve saber sobre a propaganda enganosa

Propaganda Enganosa: o que deve saber

 

No nosso dia-a-dia somos consecutivamente bombardeados com anúncios de publicidade, seja na internet, na rádio, na televisão, no jornal, na revista ou até na rua.

Apesar de todas as campanhas obedecerem a alguns critérios e cumprirem alguns objetivos, na realidade nem sempre um anúncio partilha informação credível. A esta prática dá-se o nome de propaganda enganosa.

 

o que deve saber sobre a propaganda enganosa

 

O que acontece se for feita uma denúncia de propaganda enganosa?

Sabemos que muitas vezes aquilo que vimos na imagem ou os conteúdos presentes numa campanha publicitária não correspondem à verdade. Em muitos casos, o que os anúncios de publicidade prometem é muito diferente daquilo que o consumidor recebe realmente.

Segundo a legislação, considera-se publicidade enganosa todas as mensagens publicitárias que induzam o consumidor ao erro ou que influenciem a sua capacidade de decisão, uma vez que levam o consumidor a ter uma perceção diferente de um produto ou serviço, apresentando qualidades ou adições que não possui.

 

Existe ainda a propaganda enganosa por omissão, que induz o consumidor à compra ao ocultar uma determinada informação que é essencial no processo de decisão. Por exemplo, ocultar uma característica de um produto ou serviço que poderá ser importante adquirir aquele produto ou serviço.

Olhando para o mercado atual, em que a publicidade é constante e está presente em muitos locais, nem sempre é fácil identificar as propagandas enganosas.

No entanto, para conseguir distinguir as mensagens fidedignas das falsas, devemos ter em atenção todas as características do produto. Informações sobre a natureza do produto, composição, disponibilidade, preço ou a quantidade. Analise todas estas informações durante o processo de decisão de compra.

 

Hoje é possível recolher testemunhos, verificar avaliações, comparar produtos ou até preços. Antes de tomar a decisão de compra faça uma pesquisa, compare e analise se o produto vai responder às suas necessidades.

Ao analisar outras opiniões irá compreender se o produto é realmente como se apresenta e se quem compra está verdadeiramente satisfeito ou se há informação que não corresponde à realidade.

Por outro lado, a publicidade pode gerar comportamentos incorreto na audiência. Por exemplo, incitar à violência, desrespeitar os direitos humanos, valores ambientais ou explorar o medo do consumidor. Nestes casos a publicidade é considera abusiva e, tal como acontece com a publicidade enganosa, são proibidas pelo Direitos do Consumidor.

E se for feita uma denúncia de propaganda enganosa? O que acontece?

A propaganda enganosa é proibida pelos Direitos do Consumidor e é considerado um crime. Se for vítima de publicidade enganosa tem o direito de reclamar à entidade responsável pela venda.

 

Em Portugal as marcas e empresas que praticam publicidade enganosa cometem uma infracção, que está prevista no artigo 66 do Código do Consumidor, ficando sujeitos a uma multa ou uma pena de prisão de três a um ano. Este castigo pode também ser aplicado ao anunciante.

Os Direitos do Consumidor impõe, para além da coima e multa, uma responsabilidade civil aos veiculadores de publicidade enganosa ou publicidade abusiva. O fornecedor é obrigado a cumprir com toda e qualquer informação publicitada.

Se por exemplo o anunciante promove o produto com o preço mais baixo, deve garantir que está a comercializar o produto mais barato do mercado.

 

As marcas e empresas estão também obrigadas a divulgar uma contrapropaganda nas mesmas dimensões que foi divulgado o anúncio enganoso ou abusivo. Só depois de veiculada a contrapropaganda com prevenção dos consumidores a respeito do produto é que pode o fornecedor ser eximido da sua responsabilidade pela veiculação.

Tenha em mente que a sua publicidade é mais eficaz quando é criativa. A propaganda criativa ativa uma resposta emocional no seu público-alvo, o que os ajuda a lembrar a sua marca.

Não se esqueça que só porque tem um cliente não significa que não pode maximizar o seu negócio. Clientes não informados dos produtos ou serviços existentes em portefólio, acabam por ir à concorrência.

É impossível saber exactamente quanto será o retorno sobre o investimento dos seus gastos com publicidade. No entanto, isso não deve impedir de investir. Quando bem executado, a publicidade tem retornos muito positivos.

 

Muitos profissionais da publicidade não medem esforços para o sucesso de sua campanha publicitária. No entanto, é importante reforçar que a propaganda enganosa é um crime, e está previsto no portal de Direitos do Consumidor.

 

Apresentamos alguns exemplos de propaganda enganosa:

propaganda-enganosa

 

Achou este artigo interessante? Compartilhe a sua opinião!

Junte-se à nossa comunidade e receba em primeira mão as nossas dicas.




[social_warfare buttons="Facebook, Google, Twitter, Pinterest, Total"]

casos de propaganda enganosa, denunciar propaganda enganosa, falsa propaganda, propaganda abusiva, propaganda enganosa, propaganda enganosa artigo, propaganda enganosa direito do consumidor, propaganda enganosa exemplos, propaganda exemplos, propaganda falsa, publicidade abusiva, publicidade enganosa, publicidade enganosa e abusiva, publicidade enganosa exemplos, venda enganosa

Horário de Atendimento
Seg. a Sex.
9:00h - 13:00h
14:30h - 18:30h

+351 227 122 009